Dispositivos móveis: Mobilidade com segurança

O uso de tablets, smartphones e celulares está cada vez mais comum e inserido em nosso cotidiano, por essa razão, é importante estar ciente dos riscos que o uso de dispositivos móveis podem representar.

Dispositivos móveis possuem características que podem torná-los mais atraentes para pessoas mal-intencionadas. Dentre os riscos estão o vazamento de informações, maior possibilidade de perda e furto e instalação de aplicativos maliciosos.


O que fazer para se proteger?

Antes de adquirir um dispositivo móvel:

  • observe os mecanismos de segurança disponibilizados pelos diferentes modelos e fabricantes: escolha aquele que considerar mais seguro;
  • caso opte por um modelo usado, restaure as configurações originais, ou de fábrica.

Ao instalar aplicativos:

  • procure obter aplicativos de fontes confiáveis, como lojas oficiais ou o site do fabricante;
  • escolha aqueles que tenham sido bem avaliados e com grande quantidade de usuários;
  • observe se as permissões para a execução são coerentes com a finalidade do aplicativo. Um aplicativo de jogos, por exemplo, não precisa necessariamente ter acesso a sua lista de chamadas.

Ao usar o seu dispositivo móvel:

  • instale um programa antivírus, antes de instalar qualquer tipo de aplicativo. Use também outros mecanismos de segurança, como antispam, antispyware e antimalware;
  • mantenha controle físico sobre o seu dispositivo, principalmente quando estiver em locais considerados de risco;
  • proteja sua privacidade: seja cuidadoso ao publicar sua geolocalização;
  • proteja seus dados: configure uma senha de bloqueio na tela inicial para que seja solicitado o código PIN.

Em caso de perda ou furto:

  • configure-o previamente, se possível, para que seja localizado/rastreado e bloqueado remotamente, por meio de serviços de geolocalização;
  • informe sua operadora e solicite o bloqueio do seu número (chip);
  • altere as senhas que possam estar nele armazenadas;
  • bloqueie cartões de crédito cujos números estejam nele armazenados.

Fonte: www.cert.br